Maternidade, Música

Mundo Bita

Não sei como ainda não havia dado essa dica por aqui. Mas adianto que já dei pessoalmente há várias mamães/amigas e todas aprovaram! Vocês conhecem o Mundo Bita?

bita

Mundo Bita são vídeos infantis super criativos, com uma letra poética e melodia gostosa de ouvir. Diferente das “Galinhas Pintadinhas”e afins, são músicas que os pais conseguem ouvir sem se irritar e não me soa como aquela lavagem cerebral, sabe? Algumas vezes já me peguei escutando e cantando as musiquinhas no carro… Sem o Lorenzo!! kkkkk.

Segue alguns dos meus vídeos favoritos, quer dizer… Favoritos do Lorenzo, hehe!

“Roda Roda, vamos passear! Deixa o vento nos trazer de volta!”

Não falei que era poético?!

No Netflix você encontra uma versão completa: Bita e os Animais. É uma gracinha! Vale procurar e assistir. O Lorenzo adora a música do Dinossauro. Ele fica todo empolgado quando começa a tocar.

Aqui em casa o Mundo Bita faz tanto sucesso que depois das primeiras palavras clássicas (mamãe, papai, vovó, vovô, dedeira, mimi…) o Lorenzo começou a falar Bitáaaa! Ele adora! Eu instalei o app deles, então é só o Lorenzo me ver com o celular na mão que já vem pedindo Bitá, Bitáaaa.

Inspiração, Música

Inspiração de Domingo: Haim

Hora de desenterrar a tag Inspiração de Domingo, que estava meio esquecidinha aqui no blog. Escolhi falar um pouquinho sobre um trio que eu não paro de ouvir: as irmãs da banda de indie rock de Los Angeles chamada Haim.

As meninas são super estilosas, talentosas (todas tocam mais de um instrumento musical), cantam muitooo bem e são amigas da Jamie King (gente, sério… Preciso fazer parte do grupo de amigos da Jamie, kkkkkk. Ela conhece todo mundo que é bacana! Para citar só alguns nomes: a Lana Del Rey é sua BFF, a Taylor Swift será madrinha do seu segundo filho e a atriz Lena Dunham não sai da sua casa… Assim como as meninas do Haim).

o-HAIM-THE-BAND-facebook

A primeira vez que escutei uma música delas foi num comercial da Target. Procurei no Shazam para descobrir quem cantava e desde então fico de olho – e ouvidos – nelas. O cd Days Are Gone é ótimo! Não consigo parar de escutar. É música boa, seguida de música boa, sabe? rs. Elas foram indicadas ao prêmio de Best New Artist no Grammy deste ano.

Para inspirar nosso domingo, não consegui escolher somente uma música mas três da banda:

Forever, a música do tal comercial e uma das minhas favoritas.

If I Could Change Your Mind, que foi considerado um dos clipes mais estilosos de 2014.

Pray to God, último sucesso das meninas, com participação de Calvin Harris.

Música

Elastic Heart by Sia

Eita 2015 que demorou pra começar aqui na Soft hein… Mas prometo que os motivos eram justos. O primeiro deles é que eu precisava de alguns dias de descanso (no trabalho e também no blog) para curtir meu pequeno. Além disso, estou preparando novidades para a Soft, que incluem um novo layout no blog e também uma nova loja virtual, mais moderna e dinâmica. Aguardem que vem coisa boa aí!!

E o primeiro post do ano já começa com uma polêmica, envolvendo o novo clipe da cantora Sia. Mas antes de falar sobre a polêmica em si, eu preciso contar sobre a minha “relação” com a cantora australiana. Lembro direitinho como foi a primeira vez que eu ouvi uma música dela. Eu estava passando uns dias em São João Del-rei a trabalho. No final do dia, fui fazer um lanche com uma amiga e tocava uma melancólica música no restaurante que chamou a nossa atenção. Naquela época (meados de 2006) não existia Shazam e eu perguntei pro garçom se ele sabia quem estava cantando. Ele não fazia ideia, mas descolou a cópia do cd pra gente (coisas que só acontecem no interior de Minas!!!!). Chegando em BH, eu coloquei a música pra tocar e fui digitando a letra no google para descobrir quem estava cantando. Foi então que cheguei a Breathe Me da Sia.

Sia-furler

Eu achei a música lindíssima e fiquei um bom tempo escutando no repeat obsessivamente! Lembro que eu mostrava essa música pra todos meus amigos mais próximos. Um deles até me mandou um whatsapp esses dias perguntando se eu havia visto o novo clipe da Sia e foi a nossa discussão que me fez escrever esse post (mas eu chego já já nessa parte, rs).

Desde então eu fico de olho nas novidades da cantora. Quando ela gravou Buttons eu pude conhecer o seu lado excêntrico. O clipe é super freak e me fez lembrar a cantora Björk (com aquele jeitão irreverente, como quem diz “sou assim e não ligo para o que você pensa sobre mim!”).

Depois eu descobri que a Sia compôs um monte de música bacana para outros artistas. E isso ela faz muito bem! Suas letras realmente são f*das! Para citar só alguns exemplos, ela escreveu Diamonds para a RihannaPerfume para Britney Spears e Pretty Hurts para Beyoncé.

Sia Chandelier

Mas foi no ano passado que ela virou assunto, quando lançou Chandelier. O Vídeo chamou atenção por ser todo interpretado por Maggie Ziegler, que impressiona com seus 12 anos de idade e uma baita expressão corporal e facial. Ela exibiu uma versão mais nova e igualmente excêntrica da Sia. Chandelier é uma música extremamente intimista, onde a cantora expõe até seus problemas com a bebida. Eu acho que é justamente o fato dela se expôr e se abrir tanto em suas letras que faz a cantora “se esconder” de alguma forma. Ela até decidiu que só se apresenta de costas para o público, inclusive em apresentações em programas de tv.

No ínicio desse ano ela lançou o clipe de Elastic Heart (que eu aguardava ansiosamente, pois é a minha música favorita desse cd) e novamente trouxe a pequena Maggie para mais uma interpretação impressionante. Além disso, ela também convocou o ator  Shia Labeouf, que não ficou para trás e entregou uma interpretação extremamente comovente.

A principio o vídeo causa um certo estranhamento ao trazer uma linguagem visual diferente da que estamos acostumadas. E acho que o desejo da Sia era justamente esse, afinal, ela sempre foge do comum. Eu fiz uma leitura bem artística e interpretativa da dança. A gaiola serve de cenário simbólico para o medo, representando as várias barreiras que devemos superar para alcançar a serenidade. A batalha entre os dois personagens também é simbólica. Como a própria música diz, Sia está lutando pela paz (sua paz, na sua alma) e sua libertação. Os personagens lutam entre si para expressar suas angústias e sentimentos através da dança. Cada gesto é um grito de socorro! E no final das contas, apesar dos esforços de Maggie para ensinar uma maneira de Shia sair da gaiola, ele mostra não ter um coração tão elástico assim e permanece dentro da armadilha.

Mas o bafafá todo foi por colocar numa “jaula” uma criança com um rapaz mais velho. Logo o vídeo foi associado a pedofilia e Sia teve que se retratar oficialmente. Eu sinceramente achei um grande exagero. Até mostrei o vídeo para meu marido e como pai ele concordou comigo. Não consegui ver nenhuma conotação sexual na dança. Muito pelo contrário, os dois tem um cuidado e respeito com o outro para justamente fugir desse estereótipo. Sem contar que foram retratados de maneira mais assexual possível.

Na minha opinião, Elastic Heart é um música super dramática e eu achei que os dois cumpriram muito bem o seu papel. Mas quero saber a opinião de vocês. Acharam o clipe pesado ou essa repercussão foi exagerada?