Califórnia, Viagens

Califórnia: Mission Ranch

Seguindo as postagens sobre a Viagem para a Califórnia… Eu comentei no post de Carmel sobre o restaurante do diretor/ator Clint Eastwood, lembram? Finalmente chegou a hora de falar sobre ele. Sem dúvida foi a melhor refeição da viagem, levando em consideração todas as paradas. Para quem não acompanhou (ou quiser relembrar), começamos por San Francisco, passamos por Napa Valley e Sonoma. Então seguimos viagem de carro pela Costa do Pacífico, pela famosa Big Sur, com uma parada estratégica em Carmel.

2

Assim que chegamos em Carmel, fizemos o nosso check-in e fomos direto pro Mission Ranch. Deveria ser por volta de 15h30. Passeamos um pouco pela propriedade para conhecer (que também funciona como uma pousada) e fomos para o restaurante. O local do jantar só funcionaria a partir das 17h (essa área aberta com mesas e cadeiras na foto acima). Então nos ofereceram um lugar no bar, que é um ambiente fechado, para aguardar.

1

Para beliscar nós pedimos um pão de alho (muuuuito bom) e fritas rústicas. E também provamos algumas cervejas locais. A bartender  era bem simpática e ficamos jogando conversa fora sobre o Brasil. Assim o tempo passou rápido e logo nossa mesa estava liberada!

3

Valeu a espera! Nossa mesa tinha vista para o pacífico (bem ao fundo) e um amplo gramado com uma criação de ovelhas. Logo começou a esfriar e os potentes aquecedores deram conta do recado, deixando o ambiente ainda mais gostoso! De entrada foi sugerido uma sopa de tomates, que estava deliciosa. Mas a grande estrela foi o prato principal, estava simplesmente divino! Como eu disse no início do post, a melhor refeição da viagem. Minhas expectativas em relação ao local eram altas e posso afirmar que ele superou todas!

img_8362

Carmel como um todo é uma cidade super romântica e o Mission Ranch contribui bastante para essa fama. Inclusive, para quem possa interessar, eles fecham o local para casamentos.

Mission Ranch: 26270 Dolores St, Carmel, CA

Califórnia, Viagens

Big Sur & Carmel

Estou super atrasada com as postagens sobre a Califórnia né? Bom, vocês já sabem que nós começamos a viagem por San Francisco (post e vídeo aqui) e que fizemos alguns tours por vinícolas de Napa Valley e Sonoma (que também mostrei aqui). Depois nós seguimos viagem em direção à Los Angeles.

Escolhemos o caminho pela Highway 1, contornando o Oceano Pacífico. Normalmente essa é uma viagem com duração de 6 horas. Mas nós optamos por fazê-la em dois dias, pois queríamos fazer algumas paradas estratégicas e também curtir o visual incrível.

image1

Bixby Creek Bridge, na Big Sur

Nossa primeira parada foi em Carmel, uma cidade super romântica e gostosa. Então optamos por passar o dia por lá, dormir e seguir viagem no dia seguinte. Nós almoçamos no Mission Ranch, restaurante do ator e diretor Clint Eastwood, e foi a melhor refeição de toda viagem (então merece um post só pra ele. Prometo fazer em breve!).

Para fechar o dia com chave de ouro, um pôr do sol sensacional em pleno Pacífico. Sem dúvida um dos momentos mais marcantes!

img_9458

Pôr do Sol no Pacífico, em Carmel by the Sea

Seguimos viagem na manhã seguinte, cheios de expectativas, em direção a Big Sur. Esse trecho é justamente o responsável pela fama da estrada ser tão linda. O ideal é fazer o trajeto com calma, parando em cada ponto que der vontade. E acredite, você irá parar em vários! Ah, sempre tem um espaço para estacionar antes ou depois dos pontos turísticos.

image12

Hyatt Regency Monterey, hotel há 7 minutos de Carmel em que nos hospedamos.

Nossa ideia inicial era almoçar em San Luis Obispo. A cidade foi fortemente recomendada e fica na metade do caminho entre San Fran e LA. Mas acabamos optando por um almoço rápido em Santa Bárbara. A cidade é conhecida como Riviera Americana e é bem charmosa. Até deu vontade de ficar mais tempo por lá, curtindo as praias e o clima bem mediterrâneo. Mas como Santa Bárbara ficava há apenas 156 quilômetros de LA, nós optamos por chegar mais cedo na cidade… Mas isso já é assunto pra um novo post!

Confira o vídeo de Carmel e da Big Sur:

Califórnia, Viagens

Vinícolas da Califórnia: Napa Valley e Sonoma

Para dar continuidade aos posts sobre a nossa viagem para a Califórnia, hoje vou mostrar as vinícolas que escolhemos conhecer em Napa Valley e Sonoma. Os vales são a segunda atração mais visitada da Califórnia (só perde para a Disneyland).

Os vinhos californianos são conhecidos, respeitados e prestigiados por serem de extrema qualidade. Depois dos três países mais tradicionais na vinicultura internacional (França, Itália e Espanha) o estado americano é o maior produtor de vinho no mundo. Ou seja, é a quarta potência no que se refere ao cultivo, produção e comercialização da bebida em todo o planeta.

Nós escolhemos começar essa viagem por San Francisco (que já mostrei nesse post aqui) justamente pela proximidade com Napa Valley e Sonoma. Elas ficam à aproximadamente 1h15 de carro de SanFran. Saímos cedo e voltamos no final do dia. Como a maioria das vinícolas fecham as 17h, ainda dava para curtir um pouco da noite de SanFran.

IMG_5568

No primeiro dia nós fomos para Napa Valley e nossa primeira parada foi na vinícola de Opus One, em Oakville. É uma das vinícolas mais famosas da região. Inclusive é conhecido mundialmente como um dos melhores blends da Califórnia. Então decidimos começar logo por ela, rsrs!

A vinícola tem uma arquitetura imponente e que já vale a visita. Vale frisar que tour deve ser agendado previamente. Nós não fizemos isso, então tivemos que nos contentar apenas com a degustação. Escolhemos o terraço para fazer a degustação e o visual é bem bacana! O vinho é sensacional e vale trazer na mala, já que a diferença de preço é considerável (A garrafa do vinho principal no Brasil sai por volta de 1.800 reais. Por lá você paga cerca de 200 dólares).

Opus One Winery

Opus One: 7900 St Helena Hwy, Oakville | Aberto de 10h às 16h | Degustação: $ 45 (por taça) + $ 15 (se optar também pelo vinho de abertura).

vinho

Em seguida nós fomos para a vinícola Robert Mondavi, que fica bem em frente da Opus One. O Robert Mondavi inclusive foi quem ajudou a mudar a história dos vinhos de Napa. Descendente de italianos, seu sonho era produzir vinhos californianos de alta qualidade, que pudessem ser equiparados aos melhores vinhos do mundo. E conseguiu! Ele também é um dos fundadores da Opus One, junto com o Barão Philippe de Rotschild.

A vinícola está completando 50 anos e é uma das mais tradicionais da Califórnia. Optamos pelo tour com degustação. Nossa Guia, a Joy, foi super atenciosa e explicou com detalhes todo o processo de fabricação dos vinhos. Ela também explicou um pouco sobre a geografia do vale e sobre a uva local, a zinfandel. O Tour vale super a pena! Os vinhos são saborosos e é possível encontrá-los no Brasil.

Robert Mondavi

Robert Mondavi:  | Aberto de 10h às 17h | Tour e Degustação: $ 30 com 4 taças

Vídeo com imagens das duas vinícolas, tours e vinhos que trouxemos na bagagem

vinho

No dia seguinte nós fomos para Sonoma. A ideia era conhecer pelo menos duas vinícolas, mas nos empolgamos tanto com a primeira parada que acabamos ficando por lá. Foi na vinícola do Francis Ford Coppola. Admito que estava bem animada, já que ele é um dos meus diretores favoritos. Mas o local superou todas minhas expectativas!

Coppola winery

O local é lindo! Inclusive também funciona como um clube e tem opções para quem quer só passar o dia na piscina (os lugares são disputadíssimos. As reservas normalmente acabam com antecedência). Há também várias salas com peças dos principais filmes do diretor, como por exemplo a mesa do Don Corleone em Poderoso Chefão. E também os prêmios que ele já ganhou! Há também peças em exposição dos filmes dirigidos pela Sofia Coppola, filha dele (que fez um dos meus filmes favoritos, o Lost in Translation). Eu gastei uma boas horas vendo cada cantinho.

IMG_8271

São duas opções de degustação. A primeira acontece num bar do térreo. A maioria dos visitantes ficam por ali. A segunda é um pouquinho só mais cara. Porém acontece no andar de cima, mais reservado, e com a seleção dos vinhos premium da casa. Eu acredito que essa opção vale mais a pena! O vinho mais barato da seleção que degustamos já custava mais caro do que o preço da degustação. Você irá conhecer vinhos diferenciados, muito saborosos e um pouco da história de cada um deles. Recomendo!

Há vários itens a venda que fogem do tradicional souvenir. São ótimas opções de lembranças para você e também para trazer de presente. Vale gastar um tempinho (e alguns dólares) por lá.

Francis Ford Coppola Winery: 300 Via Archimedes, Geyserville | Aberto de 11h às 21h (porém a degustação funciona só até as 18h) | Degustação: $ 18 ou $ 25 com 4 taças dos vinhos premium | Visita ao museu sem custo

.

vinho

Essas foram as vinícolas que nós conhecemos nesses dois dias. Nos vídeos há mais imagens dos locais e uma apresentação dos vinhos que a gente achou que valia trazer na bagagem. Acredito que se tivéssemos apertado o passo, daria pra ter conhecido mais umas duas vinícolas. Mas quando viajamos de férias, a gente gosta de curtir o momento com calma e não somente “carimbar atrações” no passaporte, sabe?! Então vai do estilo de cada um.

Quem quiser dicas sobre onde almoçar ou jantar em Napa Valley ou Sonoma clique aí embaixo em “Continuar Lendo” para ver mais.

• Continue lendo •