Entretenimento

Hope no Negócio

Eu gosto muito das séries produzidas pela HBO. Elas são suuuper bem feitas e na maioria das vezes tem um tema interessante. E quando digo HBO não me refiro somente aos produções internacionais do canal. As séries brasileiras não deixam nada a desejar! Bom, pelo menos algumas delas. É o caso da série O Negócio, lançada esse semestre na HBO Brasil.

De cara o tema chamou a minha intenção: Como aplicar o Marketing na profissão mais antiga do mundo, a prostituição. Eu sou formada em Administração, com ênfase em Marketing. Mas seria hipócrita se afirmasse que assistia a séria por esse motivo. O que eu queria mesmo era ver como eles iam aplicar os conceitos de Marketing num assunto tão polêmico sem ficar clichê ou sem cair na vulgaridade.

O-Negocio

E é impressionante como eles conseguiram! Cada episódio consegue ser mais interessante que o outro. Eles realmente usam a administração como assunto eixo. E de quebra te deixa torcendo pelo sucesso das protagonistas! É claro que o sexo também é assunto principal. Mas as cenas são tão bem gravadas, com tomadas naturais e elegantes (o famoso sexy sem ser vulgar! Bem mais sutis do que algumas cenas de Sex and The City, por exemplo), que não fica batido.

Mas o que me fez escrever esse post não foi o seriado em si… Até pensei algumas vezes se deveria escrever ou não. Acabei aceitando a sugestão do marido (sim, ele assiste esse seriado comigo! rsrs) e segui em frente. Foi o capítulo final dessa primeira temporada que me levou a escrever esse post. Para ser mais específica, a cena abaixo:

Captura de Tela 2013-11-29 às 23.43.45

Não é necessário resumir o episódio. Mas a cena era para mostrar uma estratégia das meninas para tirar as esposas de casa durante o fim de semana, deixando o “terreno livre” para os maridos puladores de cerca. Para isso elas montaram um curso de sedução e procuraram uma loja de lingerie como parceira para promover o curso às esposas. E a loja em questão foi a Hope.

Achei arriscado uma marca conhecida associar o seu nome e imagem a prostituição. Mesmo sabendo que a série tem outros atrativos. Sem dúvida foi uma forma de publicidade. Não consigo medir se foi positiva ou negativa. O que vocês acham? Alguma leitora (ou leitor) assisti a esse seriado?

Comente pelo Facebook
Escreva seu comentário
* Preenchimento obrigatório. Seu email não será divulgado.
Quer que sua foto apareça no comentário? Clique aqui