Entretenimento

Knicker Lady

Com quase dois séculos de espaço garantido no guarda-roupa das mulheres, a calcinha tem muita história para contar. Sua história ao longo dos anos, sua evolução e importância dessa peça estão descritas no livro “Por baixo do pano – A história da calcinha” , da historiadora inglesa Rosemary Hawthorne. 

Conhecida como Dama das calcinhas, a escritora é um dos destaques britânicos quando se trata de história da roupa íntima que, para ela, está diretamente relacionada ao progresso da mulher ocidental. A coleção de Rosemary conta com aproximadamente 500 peças. Só isso é suficiente para aguçar a minha curiosidade. Vou procurar o livro e depois dou um feed-back aqui no Blog.

Enquanto isso, compartilho com vocês a entrevista publicada pela Revista Época, dessa Senhora assustada e apaixonada por calcinhas.

Rosemary Hawthorne, a Dama das Calcinhas
Rosemary Hawthorne, a Dama das Calcinhas

De onde veio esse interesse por calcinhas?
A pesquisa foi motivada por um aluno de história da moda. Quando ele soube que eu tinha uma coleção de calçolas antigas, me incentivou a escrever um livro sobre essa história.

Quantas calcinhas há nessa coleção?
Tenho cerca de dez malas de vários tamanhos, com ceroulas e calçolas que datam do início do século XIX até os dias de hoje. Acho que tenho uns 400 ou 500 exemplares.

Qual é a calcinha mais famosa do mundo?
Que pergunta difícil… Como as calcinhas não surgiram pelas mãos de um designer conhecido, meu critério são aquelas associadas a alguém ou a algo que as tornaram “famosas”. Um exemplo são as ceroulas da rainha Vitória, que conquistaram manchetes quando foram a leilão, pois eram muito comuns, ao contrário do que se imaginava sobre uma “ceroula real”. Outro exemplo são as tipo fio dental, que nunca sairão de moda em alguns quartos…

E quais são as mais usadas?
Os shortinhos, em todos os tamanhos e formatos, sem muitos detalhes e brancos. Confortáveis, práticos e que não fiquem marcados. Os caleçons, possivelmente, vêm em segundo lugar, pois as mulheres adoram o charme dessa peça (mesmo que não a usem sempre, elas adoram ganhar de presente), e centenas de mulheres, de todas as idades, provavelmente gostam de lingeries mais eróticas.

O marido da senhora é um ex-padre. O que ele acha de sua pesquisa?
Ele aceita o fato de que eu sou uma criação de Deus, com qualidades, defeitos, interesses e certos talentos… Estamos casados há muito tempo, temos sete filhos e 13 netos. Também trabalho como atriz e viajo por toda a Inglaterra com meu marido, encenando, adivinha o quê? A história das calcinhas.

Comente pelo Facebook
Escreva seu comentário
* Preenchimento obrigatório. Seu email não será divulgado.
Quer que sua foto apareça no comentário? Clique aqui